Maioria vota em presidente mulher no 1º turno, mas bancada na Câmara cai

Fonte: BBC Brasil

Com duas mulheres, Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV), entre os principais candidatos na disputa pela Presidência da República, mais de 60% dos votos para presidente acabaram seguindo para uma representante do sexo feminino no primeiro turno das eleições.

Com quase a totalidade das urnas apuradas, Dilma tinha 47.651.088 votos (46,9% dos votos válidos), e Marina tinha 19.636.335 votos (19,3% dos votos válidos). Juntas, as duas únicas candidatas ao Planalto neste ano receberam 66,2% dos votos válidos.

Na eleição passada, em 2006, havia somente uma candidatura de maior destaque de uma mulher à Presidência, a de Heloísa Helena (PSOL), que recebeu 6.575.393 votos (6,27% do total, ou 6,85% dos votos válidos).

Naquela ocasião, havia também uma candidata de pouca expressão, Ana Maria Teixeira Rangel (PRP), que recebeu apenas 126.404 votos (0,12% do total ou 0,13% dos votos válidos).

Legislativo
Já na escolha para deputados federais, os eleitores deixaram as mulheres de lado. Segundo levantamento da consultoria Patri, a bancada feminina caiu para 8,5% do total da Câmara.

Neste domingo, foram eleitas 44 mulheres para a Câmara dos Deputados, contra 50 na eleição de 2006, este sendo o maior índice desde 1994.

O aumento na votação em mulheres, no entanto, também foi verificado na eleição para o Senado. Com isso, a bancada feminina na casa chega a 10 representantes (12,3% total). A bancada atual tem oito mulheres.

A composição das duas casas do Legislativo, no entanto, pode sofrer alterações, dependendo da decisão do STF a respeito das candidaturas impugnadas pela Lei da Ficha Limpa.

Estados
Neste ano, duas mulheres foram eleitas governadoras já no primeiro turno, e outras duas ainda disputarão o segundo turno.

Nas eleições para governador de 2006 foram eleitas três governadoras, e outras duas mulheres chegaram ao segundo turno, mas acabaram derrotadas.

Apesar do aumento da votação em mulheres, os homens ainda dominam a política brasileira – algo não muito diferente do que acontece na maior parte do mundo.

Segundo dados da agência da ONU para igualdade de gêneros, no início deste ano, apenas 15 países tinham mulheres como chefes de Estado ou governo (excluindo rainhas que são chefe de Estado).

Em todo o mundo, a porcentagem de mulheres parlamentares era, em maio deste ano, de 19,1%. Em 1995, esse porcentual era de 11,3%.

Anúncios

Uma resposta em “Maioria vota em presidente mulher no 1º turno, mas bancada na Câmara cai

  1. Bueno, antes de contar apenas a quantidade, prefiro saber se as mulheres que forma eleitass, mesmo em numero menor, não valem por 50 das que estavam antes. Katia Abreu, por exemplo, pra mim pode ficar na fim da linha ou na lista de extinção junto com os macieis, virgílios e jungmas da vida. Eleger uma jandira, uma Luciana, seguramente conforta em termos da qualidade. Heloisa Helena, que andou votando em Luis estevao, um ficha suja de carteirinha e mafioso, pra mim nao fará falta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s